Osso Saudável: Da Juventude à Terceira Idade

A incidência da osteoporose vem crescendo na população, especialmente entre mulheres.

Osteoporose significa fragilidade óssea e importante aumento do risco de fraturas. Os maiores acometimentos são em coluna e fêmur. O prejuízo causado na vida de uma pessoa por uma fratura vai desde o incômodo da imobilização com prejuízo nas funções do dia a dia por curtos períodos (semanas), a graves conseqüências com imobilização permanente, perda funcional e até cognitiva ( pensamento e atenção) em caso de pacientes idosos. Além do mais, complicações podem ocorrer como artrose severa.

Sendo assim, é muito importante a cuidadosa atenção à saúde de nossos ossos.

Aqui vão alguns cuidados que devem ser tomados desde a juventude:

– Consumo adequado de cálcio na dieta ( quatro porções de laticínios por dia são suficientes);

– Exercício físico de impacto, por exemplo corrida (desde que não haja restrições do ponto de vista ortopédico ou cardiológico);

– Musculação – a manutenção de massa muscular adequada contribui para a saúde do osso;

– Vitamina D – manter seus níveis dentro do recomendado é fundamental;

– Evitar tabagismo.

Quando a mulher chega na fase da menopausa, há uma tendência a prejuízo ósseo devido à perda da proteção exercida pelo hormônio feminino. Assim, neste momento, os cuidados devem ser intensificados e a densitometria óssea dever ser realizada regularmente para devida avaliação.

Para os homens, apesar me menos frequente, esta doença também pode se apresentar, especialmente naqueles com baixo peso e na fase da andropausa.

Hoje há uma extensa gama de medicações para o tratamento desta condição: reposição de cálcio, vitamina D, medicações que agem no osso, diminuindo este desgaste e outros.

De qualquer forma, a prevenção é o melhor caminho, aliada ao tratamento adequado quando necessário.